Quem Somos

   Sr. Libano Calil

     O centro de São Paulo é o local que concentra o maior número de Sebos. Pode não ser por  coincidência mas as esquinas do centro guardam tantas recordações e histórias como as que estão   nas   prateleiras da Livraria Calil.

                Instalada há mais de 40 anos no 9º andar de um desses edifícios do centro velho, a Livraria   Calil Antiquária reúne quase 450 mil títulos na área de humanas, em sua maioria de assuntos   relacionados ao Brasil. "Trabalhamos com livros raros desde 1949" conta Maristela Calil, que herdou do   pai, Sr. Líbano Calil, a livraria e o amor por este trabalho, e há 35 anos se dedica a ele.  Hoje, acompanhada por seu filho Murilo Montesanti que, seguindo seus passos, se torna a terceira geração no comando deste paraiso.

                A Calil se encaixa no perfil das livrarias alfarrabistas organizadas, cuidadosas e   colecionadoras de raridades.

           Compramos e vendemos livros avulsos, grandes e pequenas bibliotecas, revistas brasileiras   antigas, manuscritos, documentos, mapas e gravuras, ex - libris, catálogos bibliográficos ou de   exposição de artes, postais, fotografias antigas e tudo o que possa representar interesse para   estudiosos e colecionadores. Atendemos em todo o Brasil. Consulte-nos sem compromisso.

           Serviço artesanal de encardenação e restauração de livros, inclusive para fora de São Paulo.   Avaliação de livros e bibliotecas. Seções sempre renovadas de Assuntos Brasileiros, História Geral,   Portugal, Literatura de Ficção (Prosa e Poesia), Folclore, Filologia, Crítica e História Literária, Religião,   Filosofia, Artes Plásticas, Teatro, Música, Dicionários, Revistas e Jornais, Clássicos Latinos e Gregos,   Ciências Sociais, Vária Literária, Gravuras.

            Um livro sempre tem uma finalidade, basta que caia nas mãos certas, nas mãos de quem procura. Visitar a Calil é ver como esse espírito de amor pelos livros e pela leitura se manifesta em cada canto. Como disse certa vez o escritor Jorge Luiz Borges: " Sempre imaginei que o paraiso será uma espécie de biblioteca"